Início > Artigos religiosos > Seguindo os passos do Senhor

Seguindo os passos do Senhor


 

Hoje (19/05/2012), o Diácono Wellington, CDMD, em sua homilia nos disse mais ou menos assim, que: “Meditando a semana Santa, vi que tinham mais pessoas no dia da vigília Pascal do que no dia da adoração da Santa Cruz…”.

No momento fiquei pensando em um fato que ocorreu comigo na mesma semana, dias antes da celebração do Diácono Wellington.

Entrei em um recinto “evangélico” (protestante), e tinha uma plaquinha com um escrito: “Eu sigo os passos do Senhor”. Fiquei parado e pensando o que era seguir os passos do Senhor, será que nossos irmãos protestantes seguem mesmo? Pois evitam a adoração à Santa Cruz. Como podemos pular etapas? Na verdade não se pode pular etapas!

Logo parei de atribuir aquilo aos irmãos protestantes e comecei a analisar isso para minha vida, pois não posso atribuir esses momentos a outras pessoas e sim para mim, uma providência que Deus colocou naquele momento em minha vida, para meditar as minhas misérias. Como muitas vezes busco pular etapas, como muitas vezes busco desviar do caminho do calvário e evitar as dores, a vergonha e a humilhação. Não é fácil, mas é necessário realmente seguir os passos do Senhor, aceitar todas as vontades do Pai e me submeter a ela.

Juntando as palavras do Diácono Wellington e o ocorrido comigo na mesma semana e no dia da homilia pude fazer uma reflexão, uma reflexão bem lógica e que todos nós sabemos, mas que muitas vezes não vivemos.

O caminho para a ressurreição requer caminhar nos mistérios da salvação, para a salvação é necessário seguir no calvário, carregar a cruz, se derramar na crucificação, e assim, vencermos no dia a dia para vida eterna.

Pois bem, se queremos seguir o Senhor Jesus, não se pode pular etapas do processo salvífico de Jesus, mas sim, ser realmente em vida como Cristo foi e caminhar em uma entrega total, se alimentando com alegria as dores do crucificado, para depois gozar da vida eterna com Cristo, chegando até a morada do Pai.

Na homília o Diácono também comentou uma pregação que ele fez, no qual colocou três atribuições da escolha de Deus por Maria e José para cuidarem de Jesus. Essas três coisas foram a capacidade de amar, a capacidade de servir e a entrega total ao Pai.

É claro, para não se pular as etapas de salvação devemos ser assim como Santa Maria e São José, seguir os passos de Jesus amando assim como Ele amou, servindo assim como Ele serviu e se entregando assim como Ele se entregou na Cruz completando o mistério da salvação.

DCN

Anúncios
Categorias:Artigos religiosos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: