Arquivo

Posts Tagged ‘iraque’

Tirem suas próprias conclusões

23 de maio de 2011 Deixe um comentário

Porque esse título? Simplesmente porque não quero convencer ninguém a nenhum tipo de ideologia.

Esse vídeo deve ser visto com a mente aberta a sua própria conclusão, não quero que você analise-o com as minhas convicções ou crenças, também, não desejo ninguém se desesperando e criando certos assuntos, mas devemos sempre analisar os fatos.

CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS!

VERDADE OU MENTIRA?

Obs.: Os vídeos aqui postados talvez não abram na própria página do blog. Caso isso ocorra, clique no vídeo que será direcionado ao youtube, onde você poderá assistir, ou copie e cole o link no navegador.

Link: http://www.youtube.com/watch?v=VRHdRATymAY&feature=related

Fiquem com DEUS! DEUS É AMOR!

DCN

Anúncios

De vídeo-games e filmes hollywoodianos para a realidade.

17 de janeiro de 2011 Deixe um comentário

O impressionante vídeo lançado pelo WikiLeaks.org mostrando um ataque americano contra supostos terroristas mostra o descaso com a vida humana. Na verdade eram civis inocentes.

O vídeo parece mais um jogo de vídeo-game do tipo Counter Strike, Call of duty, Medal of honor e etc., ou então, filmes e seriados que mais matam pessoas do que solucionam crimes ou praticam justiça.

Neste vídeo você consegue escutar e ler palavras do soldado americano inquieto querendo disparar tiros contra essas pessoas. Palavras do tipo: “Can i shoot?” (eu posso atirar?) e na bizarra vontade de atirar ou na insanidade mental de ver a morte, se irrita com o comando americano, porque não aguenta mais esperar, e lança palavrões: “Fuck!” (*%$#&), “Dammnit!” ((&$*&)…sem se contentar pede para desferir os tiros – “Come on, lets us shoot!” (Vamos lá, deixem-nos atirar!).

Resultado do joguinho de vídeo-game:

Soldado 1: “I,ve got uh eleven iraqi KIAs. One small chield wounded. Roger.” ( Temos onze KIAs irqaquianos. Uma pequena criança ferida)

Soldado 2: Ah damn. Oh well! (Que droga! Ah, bem! (“tanto faz!”))

Soldado 1: “I can’t do anything here. She needs to get evaced. Over.” (Eu não posso fazer nada aqui. Ela precisa ser evacuada da área. desligo.)

Soldado 3: “Well it’s their fault for bringing their kids into a battle.” (Bem, é culpa deles por trazer seus filhos para guerra).

Soldado 2: That’s right! (Exato!)

Soldado 4: “I think they just drove over body” (Acho que eles passaram por cima do corpo) – o soldado 4 comentando no momento que o tanque de guerra passa por cima de um corpo-.

Soldado 2: “Really” (Sério?) – comenta sorrindo da situação-.

Soldado 4: “Yeah!” (Sim!) – responde sorrindo-.

Soldado 4: “Maybe it was just a visual illusion,but it looked like it” ( Talvez tenha sido apenas uma ilusão de ótica) – ainda se referindo ao tanque sobre os corpos-.

Soldado 2: “Well, they are dead, so.” (Bem, eles estão mortos, portanto.)

Bem, deu para ter uma compreensão geral. Civis inocentes sendo alvos de metralhadores e mísseis. O mais chocante é a tranquilidade dos assassinos. Você se espantou com isso? Pois é, isso acontece o tempo todo, só que você nunca  fica sabendo.

A vida e a morte estavam sendo decididas em todo o diálogo, e sabe quantas vezes comentaram a respeito da vida desses cidadãos? Nenhuma!

Filmes e video-games estão entrando na vida real, estão entrando na falta de sensibilidade humana, e matar não é mais nenhum problema.

O vídeo é “bizarro”, pois é uma cena que mais parece um filme ou uma missão (fase) a ser realizada virtualmente, MAS NESSE CASO FORAM REAIS E PESSOAS REAIS MORRERAM!

Que DEUS nos abençõe cada vez mais para que possamos lutar contra a falta de sensibilidade humana. Não podemos “coisificar” o ser humano.

Senhor tende piedade de nós!

Categorias:Política Tags:, ,

JOVENS DÃO ESPERANÇA AO POVO IRAQUIANO

28 de setembro de 2009 Deixe um comentário

Bagdá, 28 set (RV) – “O Iraque de hoje não é somente ódio e violência, mas também solidariedade”: é o testemunho de um grupo de jovens pertencentes à Fraternidade Emaús de Kirkuk.

Mais de oitenta jovens permaneceram cinco dias no povoado de Levo que possui 250 casas, localizado no norte de Zakho, na fronteira com a Turquia. Eles encontraram ali várias famílias cristãs de Mosul e Bagdá que fugiram da violência sectária.

“Foram cinco dias de oração e solidariedade num lugar onde as pessoas não possuem nada, são privadas até mesmo de sua dignidade. Existem somente escolas de ensino fundamental, não tem hospital nem meios de transporte, e muito menos trabalho. Existe uma igreja onde se celebra somente no domingo, pois o sacerdote não reside no povoado. Os moradores deste povoado são obrigados a ir às cidades vizinhas em busca de trabalho, na esperança de construir um futuro melhor” – ressaltou uma religiosa de Kirkuk.

Nesses cinco dias os jovens da fraternidade ajudaram estas pessoas a rezar, dialogar, progredir e ter esperança através de várias atividades, com gestos concretos de solidariedade e com visitas às famílias mais pobres. Entre os jovens se encontrava também um médico que visitou vários doentes, fornecendo remédios gratuitamente. (MJ)

Fonte: http://www.oecumene.radiovaticana.org/BRA/Articolo.asp?c=320253

%d blogueiros gostam disto: